Lidia Possas: Quem sou? Como me vejo hoje?

Por Lidia M. V. Possas (UNESP)

Ao refazer a minha trajetória acadêmico-profissional, como Mulher, foi preciso retomar a minha vida pessoal a partir do lugar em que me encontro no momento presente.

Vi-me diante da pergunta que fiz para mim mesma e que deixei perdida nas brumas da minha memória, meio esquecida e sem uma relação provocativa e questionadora: o que fui e quem sou hoje?

Como historiadora lembro-me de ter me interessado, após concluir o Bacharelado na UFF/RJ (1968) nos temas da Republica Brasileira, da América latina e sua Formação (Colônia e Interpendência). Exercendo o ensino de História na rede pública (Niterói/RJ e depois Bauru/SP 1969 – 1984), logo senti a necessidade de aperfeiçoar-me, prosseguir estudando.

 Nessa época, casada e com três filhas me deparei diante da encruzilhada que toda mulher casada enfrenta: como conciliar a maternidade e a vida profissional em visando uma perspectiva acadêmica. Assumindo esse desafio resolvi fazer o Mestrado na UNESP/ Assis (1989-1992). Sentindo que precisava prosseguir os estudos para atingir uma meta pessoal e profissional – ser docente em uma Universidade-, entrei no Doutorado/USP em 1994. A pesquisa sobre as mulheres, suas subjetividades e identidades no mundo das ferrovias me fez rever as experiências que vivi e assumir com maior clareza, uma perspectiva: me descobri que além de Historiadora, me tornei feminista.

 Após ser aprovada no Concurso Público em História do Brasil, na FFC/ UNESP minha trajetória acadêmica prosseguiu não sem desafios e algumas vitorias, sendo uma delas, criação do LIEG e o seu compromisso no enfrentamento da violência de gênero, do assédio, da discriminação sexual e do racismo nas relações, inclusive internas da Universidade.

Os meus anos como docente Regular e após a Aposentadoria Compulsória devido a idade, permaneci como Professora Voluntária na Pós Graduação de CS, até o tempo presente que reafirmou para mim uma posição política onde autonomia, liberdade e a equidade de gênero são valores inegociáveis.

Coordenando pesquisas no LIEG,  orientando estudantes de IC e Pós Graduação  e como bolsista do CNPq, creio que contribui para a formação de geração de jovens atentas/os à realidade que os envolvia e envolve , principalmente quanto às demandas sociais que emergiram, como toda força nos últimos 10 anos, rompendo as epistemologias sexistas,   heteronormativa,  misóginas e, reconhecendo,  a existência de um mundo plural,  polifônico  e mais coletivo em prol  de  causas que contemplem todas, todos e todes como sujeitos da história. Ser reconhecida como intelectual no campo da História, associada as tarefas como pesquisadora comprovada e feminista, não se fez por meio de títulos. Disso tive certeza! Foi meu trabalho de docência e de produção de conhecimento constante que me deu a consciência do meu papel formador e libertador de pessoas no espaço acadêmico e para a sociedade como um todo! 

A autora

A prof.ª Draª. Lidia M V Possas foi docente de História no Deptº de Ciências Políticas da FFC (1995 – 2015). 

É Livre Docente em Livre Docente em História, Relações de Gênero e Feminismos na América Latina (2014).

É professora aposentada Adjunto, Referencia  MS – S 3 Voluntaria na Pós Graduação em CS -Linha 2 “Cultura, Memória e Identidade “( 2016 -2022).

Foi membro do Conselho e Professora do Mestrado Profissional Ensino de Sociologia PROFSOCIO/UNESP – Marília –( 2017 – 2022).

Ouvidora da FFC- 2021-2022.

Lider do Grupo e Pesquisa Cultura&Gênero (2000-2022)

Coordenadora do Laboratório Interdisciplinar de Estudos de Gênero/LIEG – UNESP (2010-2022).

Coordª. GT Gênero ANPUH São Paulo (2019 – 2022).

Membro da Gender Section na Feminism LASA ( 2018 -2022).